Por favor, parem…

Parem de me mandar incontáveis e-mails e sms sobre o quão altos os preços do combustível estão, porque eu já sei disso, toda a gente sabe!!

Parem de me incitar a boicotar a Galp, a BP e a Repsol e ao invés ir abastecer a grupos mais pequenos, porque isso não vai fazer-lhes mossa nenhuma!

Já se perguntaram onde raio estes pequenos grupos de bombas de combustível vão abastecer?! Devem pensar que o Jumbo e o Intermarché agora também são petrolíferas.. e que possuem refinarias! Enfim..

Querem fazer algo mesmo a sério?! Usem transportes públicos! Andem à boleia com colegas do trabalho! Andem de bicicleta ou a pé.. tanto me faz, agora não se façam de justos e vigilantes quando a culpa é de todos nós!

12 thoughts on “Por favor, parem…

  1. Claudio Franco says:

    Na verdade vão todos (repsol e BP incluidas) às refinarias da Petrogal acho.

    A questão das “greves” aos grandes é simples, os aumentos não estão a acompanhar (por exemplo a Europa), os aumentos não são os mesmos. Tudo bem que temos um imposto alto, mas isso não deve afectar o valor dos aumentos em si.

    Num mundo perfeito teriamos bons transportes publicos, horários decentes, bicicletas para alugar nas cidades.

    Lisboa, Porto e cidades Universitárias não contam para mim, uma vez que não vivo em nenhuma delas o preço do diesel é me importante, uma vez que é mesmo o meu unico metodo de transporte.
    Já para não f alar das empresas.

    Bottom line, que o petroleo aumenta ja todos sabemos, que as companhias aumentem de uma forma estranha e não de acordo com “realidade” que deveriam aplicar é outra.

  2. Claudio, obrigado pelo teu post, no mínimo, ponderado.

    Mas diz-me, na tua situação, é realista absteres-te de abastecer nos postos dos grupos acima referidos?

  3. Também concordo com o Claudio, e sim existem inúmeros postos onde posso abastecer sem ser nos ‘gigantes’, aliás são nesses pequenos postos muito mais baratos que normalmente abasteço.

    Quanto a andar de transportes sou um fã, mas se os combustíveis aumentarem os transportes também vão aumentar, caso não saibas está em análise um aumneto de 6% nos transportes agora a meio do ano.

    Quanto a andar de boleia e de bicicleta também já andei, agora isso na maioria das vezes não é possível.

  4. Tiago, obrigado pela tua opinião, também ponderada, mas vejamos uma situação: todos temos uma ou mais justificações, válidas ou não (não é o que está em causa) para termos veículo pessoal e o usarmos. Os grupos de abastecimento de combustível sabem isto! Sabem que o gasóleo, a gasolina e o gás são tão necessários quanto a comida, ou mais…
    Posto isto, acham mesmo que é com alguns dias de abstenção num determinado posto vão fazer alguma diferença?

  5. Claudio Franco says:

    Fazer faz, se na França fez cá também pode fazer.

    Nada disto teria que acontecer se todos jogassem limpo, como pode a BP, Repsol, GALP aumentarem os preços nos mesmos dias se os stocks são diferentes?

    É pura especulação, pois aumentam no dia 17 de Maio para o valor que “julgam” ser o de mercado actual, quando o petroleo que compraram para o combustivel em Stock é de meses atrás ou anos atrás.

  6. Claudio, podes fornecer-me um ou dois links sobre essa situação em França?

    Quanto à especulação, são coisas do mercado! Algum dia teríamos de sofrer a sério.. Isto do petróleo já é algo de que se falava quando eu andava no 9º ano em Geografia. E já tou com 24 anos.. por isso..

    Eu também estou numa posição engraçada, estou numa de comprar carro novo, mas com toda esta comédia nem sei o que fazer!

  7. Paulo,
    não creio que qualquer boicote lhes cause qualquer problema, mas era uma forma de lhes dar a entender que tb podemos, se quisermos, e formos unidos (algo que nunca vai acontecer), influenciar os preços (a tão apregoada “lei da oferta e da procura”).
    Isto do ponto de vista conceptual… porque em boa verdade duvido da prática da coisa. Mesmo como foi dito aqui, todas (quase todas) gasolineiras se vão abastecer na Petrogal. Não me atrevo a tentar explicar como é que e Galp consegue praticar preços tão distintos em Portugal e em Espanha. Gostaria de perceber se a política de aumento de preços que tem vindo a ser seguida em Portugal (de uma dependência estreita com o preço do crude a nível internacional), é a mesma em Espanha – gastava de saber quantas vezes já subiu o preço em Espanha, por exemplo.
    O transporte público é uma alternativa, de facto. Mas não para toda a gente… ou seja, o transporte público ainda não chega a todo o lado. Acho que a economia vai ter que se adaptar aos novos tempos que se avizinham, e pelo menos na área das tecnologias, ficar a trabalhar a partir de casa, é uma opção bastante válida. Infelizmente, isto não se aplica a todos os tipos de trabalho, e nem aos transportes de mercadorias…
    Enfim, quer se queira quer não, tenho a certeza que alguém tem andado a fazer “negócio” e a aumentar os seus lucros às nossas custas.

  8. Bem isto hoje está muito bem encaminhado, obrigado Carlos por uma opinião tão elaborada!

    De facto a realidade espanhola é algo diferente, mas estou na dúvida se o preço dos combustíveis em Espanha terá sido liberalizado ou não, como em Portugal.
    Há dias via um documentário que referia que em Espanha, cerca de 80% do parque automóvel era alimentado a Diesel, vulgo gasóleo. A realidade portuguesa está longe desse nível, mas para lá caminha…
    Será esta uma forma de tentar controlar essa situação ao nivelarem os preços de gasoleo com os de gasolina?

    Lá que estamos a ser papadinhos à força toda, ai isso estamos.. mas também não é nada recente no nosso país, infelizmente. Praticamente todo o negociante tuga gosta de meter a colher mais fundo donde lhe é realmente devido..😦

  9. Nuno Garcia says:

    Olá a todos.

    De facto não consumir combustível de uma dada marca tem que fazer mossa a essa marca. Necessariamente.

    Nem que mais seja porque a rentabilidade dos postos de venda de combustível (e não da empresa em si) é indexada ao valor de vendas desses pontos de venda. Ora se os pontos não venderem, eles vão tentar chamar para lá os consumidores.

    E reparem que quando deixamos de ir ao posto de venda de uma marca não é só o combustível de deixamos de comprar, é o maço de tabaco (eu não fumo nem aconselho), é o jornal, o cafézinho, a revista, etc etc etc.

    E para justificar isto, vejam que todas as grandes marcas tentam fidelizar os clientes – ele são cartões de pontos, gasolinas que fazem andar naves espaciais e cheiram a morango, pontos de venda que vendem de tudo, até combustíveis, etc etc etc.

    Bottom line, Paulo, acho que não tens razão – um verdadeiro boicote sim, faria diferença. Eu continuo a propor o boicote, concertado. Vamos ver os jornais e as sandes e o café a ficarem nos expositores, os combustíveis a evaporarem-se nos depósitos.

    Mais um bottom line, de certeza que no teu post este ponto de vista não foi esquecido propositadamente?

    Cumps,

    nuno garcia

  10. Olá Nuno, obrigado por passares por cá! De facto, a minha utilização das bombas passa única e exclusivamente pelo consumo de combustível – o consumo do jornal e do bolinho estão fidelizados noutro lado, no entanto aceito perfeitamente o que dizes!
    No entanto existe um ponto que quero ressalvar do teu post, e que esse sim seria digno da palavra boicote.. em vez de deixarmos de consumir nos postos BP, Galp e Repsol durante 1, 2 ou 3 dias, façamo-lo pra sempre, até os preços baixarem significativamente!
    Também nos pode sair o tiro pela culatra, e os preços aumentarem nos pequeninos também!

  11. Questiono-me até que ponto é que esses boicotes servem de alguma coisa…

    O que é necessário, na minha optica, é uma mundaça de postura perante o nosso consumo de combustiveis.

    Um boicote é temporário e qualquer empresa que ofereça um bem de primeira necessidade sabe-o bem. Contudo uma mudança de atitude é para uma vida.

    Talvez ocupar os 4/5 lugares do carro, dando boleia aos vizinhos que até vão para o centro da cidade como nós as 8 da manhã, fazendo o restante trajecto até o emprego de metro ou autocarro fosse um bom habito a desenvolver.

    Talvez deixar o carro em casa nas voltinhas de fim de semana (ao fim de semana há pressa para ir para algum lado?)…

    Correndo o risco de parecer um hippy-tree-hugger…o nosso uso do carro (especialmente em viagens solitarias) é exagerado.

    Se fazemos uma viagem até “entre capitais” preferimos ir de carro do que apanhar um alfa pendular, pq supostamente é mais confortavel, “porque sim”…

    Bottom line: boicotes sao sempre (SEMPRE) temporarios. mudanças de hábito não.

    Talvez seja inocencia da minha parte, mas gastavamos menos gasolina, poluiamos menos, eventualmente pagavamos menos IA porque tinhamos menos carros nas estradas, nao se pagava tantos estacionamentos e no fim do dia até acabavamos por conhecer melhor as pessoas que moram ao nosso lado ou que trabalham a quatro secretárias de nós.

  12. Carlos Afonso says:

    Quanto a boicotes não servirem para nada tenho as minhas dúvidas. Só não gosto de carneiradas. E a propósito de carneiradas lembro-me de um boicote a talhos nos EUA há uns 30 anos devido às empresas de processamento de carne lá terem aumentado o preço do bife e outros géneros de carne tendo uma associação de consumidores recomendado um boicote aos talhos que essas empresas abasteciam. O boicote durou uns meses mas foi remédio santo. Os talhos voltaram a ter preços razoáveis.

    Não dos devemos contudo esquecer que as empresas foram feitas, entre outras coisas, para ter lucros. As companhias petroliferas atravessam um momento de lucros muito elevados mas também enfrentam investimentos mostodómicos (5000 milhões de euros a Petrogal para os próximos 10 anos e isto sem entrar em linha de conta com o que necessitará de investir num poço de grande profundidade do qual é proprietária de 10%). O problema das petrolíferas é que hoje o valor que investem para obter petróleo é muito elevado e com elevado risco (a generalidade dos países produtores exportadores de petróleo são um médio oriente em potência) e são investimentos de longo prazo.

    A atitude para o futuro é mesmo usar combustível da forma mais inteligente e útil possível e não continuarmos a desperdiçar como fazermos com este e outros bens.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s